quinta-feira, 18 de janeiro de 2007

Filho!!

Era Outono, e as folhas começavam a desprender-se
Dos seus ramos,
O sol começou a ir embora mais cedo,
Mas, eu tinha mais Luz,
Para me iluminar,
antes do sol,E também depois do sol...

Senti a tua vida, desde o princípio,
Não necessitava relatórios médicos,
Nem análises ou contra-análises,
Senti que eras eu, mas um eu
Que não cabia em mim,
Que era muito grande,
Foi aí que entendi,
Eras eu...mas eras já muito mais tu!

Não tinhas rosto, mas eu já te amava,
Era o amor que estava em mim,
Eras tu...
Que provinhas do amor,
Que estavas no amor,
E que eras para o amor,
Tu eras o amor em mim
E eu para ti, também era o amor,
O primeiro que conheceste!

Foi com amor que me vi crescer,
E com amor que tu cresceste em mim,
Num laço Sagrado, em que te sentia,
Muito antes de tu te fazeres sentir!

Como era bom falar contigo,
E as músicas que ouvimos,
E as gargalhadas que demos,
De mão dada, pela vida!

O mundo podia cair lá fora,
Mas nós estávamos protegidos,
Éramos três, o amor era dos três,
Mas tu habitavas em mim!

Não fui a primeira que te vi,
Mas acredita,
Fui a primeira que te amei,
Com um amor,Que não consigo exprimir
Em palavras...!!

Obrigado, Filho!
Adoro ser tua Mãe!

Posted by elsa nyny to Eu estou aki... at 1/17/2007 06:23:00 PM




8 comentários:

Conceição Bernardino disse...

A alegria é um dom que se adquire a arte a tristeza que se transpira
em beleza...
Eu volto
Beijinhos
Belo
Conceição Bernardino

Meus blogs http://amanhecer-poesia.blogspot.com

http://sentidos-visuais.blogspot.com

Sandra Dantas disse...

Linda!!!
Gostei imenso de ler este poema!!!
Está lindíssimo!
Desculpa a minha ausência... Eu voltarei!

Um grande abraço!

mymind disse...

hehe ja tinh lido, mt giro!
=)
bjts!!

borrowing me disse...

se há maior alegria é ser mãe
a minha foi super desejada
o que me faz uma mãe galinha, avestruz, pata, enfim...
é maravilhoso o texto
cheio de amor
bjs
voltarei em breve

serenidade disse...

Pois é... ele também já demonstrou que adoro ser teu filho... Maravilhosoooo... um dia espero sentir um sentimento deste género, nada é igual por isso não me atrevo a dizer "igual". Um dia... que espero com serenidade, carinho e com muita vontade que chegue...

Um beijinho de luz serena

veritas disse...

Lindo Elsa! Sublime! Eu sou mãe...acho que só uma mãe consegue penetrar no âmago destas palavras. Eu também quero dedicá-las aos meus filhos. Obrigada por este momento!

Bjs.

Ana Luar disse...

Ser mãe... algo deveras sublime.
Nenhum amor se lhe compara!

Marlene Maravilha disse...

Oi querida,
acho que falamos a mesma língua além do portugues! Falamos a língua do amor, do amor de mãe que supera todas as coisas.
Lindo!
beijo