sábado, 2 de dezembro de 2006

As vestes

"Foi a vez do teclão perguntar:e as vestes?

- As vestes dissimulamgrande parte da vossa beleza, mas não escondem o que não é belo.
E ainda que procureis nas vestes o abrigo da vossa intimidade, arriscai-vos a encontrar neles uma cadeia.
Antes encontrasseis o sol e a mão da vida está no vento.
Há entre vós quem diga: Foi o vento norte que teceu estas vestes que trazemos.
Eu digo-vos:Sim, foi o vento norte, mas a vergonha foi o seu oficio e o amolecimento dos nervos o fio do seu tear, e quando acabou o trabalho desatou a rir na floresta.



Não esqueçais que o pudor não passa de escudo contra os olhos impuros.E, desaparcido o impuro, que é o pudr senão um obstáculo e uma nodoa do espírito?Não esqueceis que a terra se alegra ao sentir-vos descalços e que o vento gostaria de brincar com os vossos cabelos."


Retirado do livro "o profeta" de khalil Gibran

3 comentários:

Sandra Dantas disse...

Querido Tiago,
achei este texto muito bonito!
Fez-me pensar... E vou continuar a pensar nele!

Um grande beijinho, com muito carinho!!!

Pe. Vítor Magalhães disse...

Gosto muito deste livro, reflexões profundas, em cada palavra uma grande reflexão,... Reflexões de Pe. Vítor

Conceição Bernardino disse...

Olá,
Para além de vir desejar um ANO NOVO COM MUITO AMOR...
Quero também dizer o quanto você é importante para mim
Aceite este gesto de carinho como prova da minha sincera amizade...
Beijinhos
Conceição Bernardino

Meus blogs http://amanhecer-poesia.blogspot.com

http://sentidos-visuais.blogspot.com




Anúncio gratuito...


PRECISA-SE URGENTEMENTE,
De um pouco de carinho, afecto
De preencher este espaço vazio,
Que o meu coração aluga de bom gosto
A quem lhe queira dar um gesto de conforto
De uma palavra, qualquer
Que se desfaça no meu ouvido
Preciso apenas...
De um amigo!


Conceição Bernardino