terça-feira, 26 de dezembro de 2006

A beleza, no Rio Piedra...



" O Mosteiro na margem do Rio Piedra está cercado por uma linda vegetação - verdadeiro oásis nos campos estéreis daquela região espanhola.


Ali o pequeno rio transforma-se numa caudalosa corrente e divide-se em dezenas de cascatas.


O viajante caminha por aquele lugar, ouvindo a música das águas. De repente, uma gruta - debaixo de uma das cascatas - desperta a sua atenção. Ele olha cuidadosamente a pedra gasta pelo tempo, as belas formas que a natureza cria com paciência. e descobre, escrito numa placa, os versos de R.Tagore:


" Não foi o martelo que deixou perfeitas estas pedras, mas a água com a sua doçura, a sua dança e a sua canção. Onde a dureza só faz destruir a suavidade consegue esculpir"


In - Maktub - Paulo Coelho





6 comentários:

Esquilo disse...

já dizia o ditado água mole empedra dura tanto dá até que fura...
neste caso assim como em outros a natureza faz outrs formas tão ou mais belas que o próprio HOMEM...
Pena é que na maioria das vezes ninguem as conhece ou só são descobertas pelos arqueólogos milhares de anos depois...

Sandra Dantas disse...

"Onde a dureza só faz destruir a suavidade consegue esculpir"
Esta é a grande verdade que todos nós deveríamos descobrir e viver!

Um grande abraço!!!

Ferípula disse...

.... ouvindo a música das águas...

Su propia música, la del tiempo y las circunstancias...
Una bella canción!!!
Un abrazo, Sandra!!!

Ferip

MARIA VALADAS disse...

Muito bonito o que li...

Não conhecia este Blog... mas já sei que tb pertence a uma pessoa com um espírito Cristão...e muita sensibilidade!

Parabens aos quatro....

Volatrei...
~Beijos da
Maria

david santos disse...

Olá!
Muito bonito, Tiago.
Parabéns.

aart hilal disse...

oi! eu tbm adoro Paulo Coelho e sua obra e por isso
estou passando aqui pra te dizer algo que talvez vc nao saiba: ele
tbm tem um blog!
http://www.paulocoelhoblog.com

eu fiquei sabendo disso porque sou inscrita na newsletter dele
http://www.warriorofthelight.com/port/index.html
Um abraco